Prosperidade, Lucro, Missões e Você.

Quero começar este texto com definição de prosperidade dada por Daniel Juster:

“Deus providenciará abundantemente o que você vier precisar para realizar tudo o que você foi chamado para fazer para Ele.” 

O padrão de Deus para aqueles que levam a vida em tempo integral no ministério do Evangelho, é um padrão que eu chamo de modéstia.

O testemunho  do novo testamento é muito claro que este foi o exemplo de Yeshua e os 12 apóstolos, e todos os outros apóstolos que os seguiram, e especialmente o grande apóstolo Paulo.

Paulo advertiu contra o uso do Evangelho como um meio de enriquecimento e contra o desejo de ganhar dinheiro ( lucro )  como lemos em sua carta para seu discípulo em I Timóteo 6 ( leiam todo o capitulo ):

“Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.

Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.

Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.

Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.”

1 Timóteo 6:7-10

Yeshua prometeu abundante provisão para aqueles que deixaram tudo para segui-Lo.

Eis que nós tudo deixamos, e te seguimos.
E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho,
Que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna.
Marcos 10:28-30

Essa afirmação pode ser aplicada àqueles que largaram tudo, sofrerão e  estão sofrendo e até hoje são presos pela mensagem do Evangelho, e é claro  que essa promessa se encaixa a todos  que foram chamados para seguir o evangelho se encontram em toda a sociedade moderna.

Então, como é a modéstia definida para aqueles que vivem pelo Evangelho?

Esta ligada  a compensação financeira ou de patrimônio que se encaixam  de acordo com a região onde o pastor  recebeu o chamado para ministrar (servir) .

Uma vida modesta pastoral deve incluir abrigo adequado, alimentação, educação para as crianças, férias modestas e recreação e poupança para a aposentadoria ( o que é raro ).

A maioria dos ministros do Evangelho que seguem este padrão bíblico e não baseado na teologia da prosperidade geralmente vive sempre no limite de suas contas.

Porém quando vão além desse padrão de modéstia começa-se a gerar falta de credibilidade ao Evangelho daqueles ministros 100% dedicados a obra que acabam vivendo com mais do que precisam.

As pessoas vão olhar para os ministros ricos como envolvidos em uma rede/piramide de gerar dinheiro para si, usando a Igreja como um projeto de lucro, uma vez que a Igreja não deve ter lucro, pois todo o recurso deve ser investido em salvar vidas e cuidar dos órfãos e viuvas de nosso tempo.

Uma vez em li um relatório da Forbes ( revista que registra os mais ricos do mundo)  sobre os “pastores”  com maior fortuna e  patrimônio líquido e não tenho duvida que muitos de vocês reconheceriam os seus nomes.

A Forbes não analisou a riqueza destes lideres ministeriais como uma prova da grande fé dos ministros, mas sim o seu estilo de vida luxuoso e de suas esposas e como grandes homens de negócios… Ser

E o líder que tem seus negócios e não vive 100% do evangelho? Ou o que já era rico?

Se seu coração esta em usar sua riqueza como um dom para estender o Reino, eu acredito que há flexibilidade para seu estilo de vida. No entanto, mesmo assim, ostentação de  riqueza não esta de acordo com o espírito de Yeshua.

Todo o lucro que um servo de Deus seguidor de Yeshua venha a receber, sendo ele Pastor ou não deve ser empregado em salvar o maior numero de vidas possíveis, pois um dia iremos prestar contas destes recursos que recebemos dEle como crentes.

Deus não tem problema com a prosperidade, mas sim com ostentação e mal uso do lucro, pois isso vai demonstrar se você esta comprometido ou não com o reino de Deus.

Abaixo duas passagens bíblicas que refletem e se complementam perfeitamente:

“Louvai ao SENHOR. Bem-aventurado o homem que teme ao SENHOR, que em seus mandamentos tem grande prazer.

A sua semente será poderosa na terra; a geração dos retos será abençoada.

Prosperidade e riquezas haverá na sua casa, e a sua justiça permanece para sempre.”

Salmos 112:1-3

“Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;

Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.

Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.”

Mateus 6:19-21

Se você esta em duvida em qual ministério servir, dizimar,  participar ou ofertar:

Procure um onde o foco seja viver a palavra pregada pelo Senhor:

Procure aquele ministério que tem foco em empregar recursos em missões consistentes ( que você veja os pastores envolvidos com os seus olhos com relacionamento pessoal com todos os envolvidos)  e  é claro é fundamental estar em um lugar que a liderança fica no teu pé de convidando para participar de todas ações transformadoras evangelisticas da congregação, pois essa é a vontade do cabeça do corpo da Igreja – Yeshua.

Peace.

Lud

ps. Escrevi isso depois de ouvir um debate entre Dan Juster e outros pastores sobre teologia da prosperidade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading...